quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Um ano de actividade do blog Animação Sociocultural e Insularidade

Hoje o blog Animação Sociocultural e Insularidade comemora um ano de actividade sustentada na reflexão sobre a Animação Sociocultural e âmbitos afins a esta prática social, desde o território insular.

O blog nasceu da necessidade e oportunidade de criar um espaço virtual de reflexão no universo insular, e de debate aberto à participação de todos aqueles que se identificam com a Animação Sociocultural, sem nunca perder, o rumo que desejamos que a prática da Animação Sociocultural assuma no território regional.

A avaliação que faço de um ano de actividade é positiva. Estou ciente das dificuldades no que concerne ao debate acerca da Animação, atendendo que o fazemos desde a Região Autónoma da Madeira, condicionados na acção teórica pela insularidade que nos moldou a identidade cultural. Continuamos livres no pensamento crítico e na acção que ambicionamos promover em prol da Animação Sociocultural.

Aproveito o ensejo para agradecer publicamente a todos aqueles que colaboram na divulgação do blog, pelos comentários que produziram nos respectivos blogs que para mim, são um incentivo a continuar a reflectir de forma coerente com o meu posicionamento face à Animação Sociocultural.

Uma palavra de agradecimento a todos aqueles que visitaram o Animação Sociocultural e Insularidade e a muitos outros, que continuam a fazê-lo assiduamente, pelos comentários que foram deixando, um repto para um debate virtual mas necessário.

2 comentários:

Carlos Costa disse...

Muitos parabéns amigo Albino!

Tens feito um trabalho extraordinário e quem dera a nós que todos os animadores se aplicassem tanto na sua causa como tu te aplicas!

Um abraço do continente!

Continuamos à espera da pangeia.

Carlos Costa

Albino Viveiros disse...

Olá, Amigo Carlos!

Agradeço as tuas palavras de amizade e de encorajamento.

É preciso acreditar em causas e lutar por elas. Penso que o que falta a muitos Animadores é sentirem a Animação Sociocultural como uma causa de todos e não de alguns.

Um Abraço,

Albino Viveiros