terça-feira, 26 de junho de 2007

Ainda a propósito do Estatuto do Animador

A minha amiga Prof. Teresa Norton, autora do blog Miscellaneous por Teresa Norton afirma que um blog acaba por ser um monólogo entre quem o dinamiza e as dezenas de pessoas que o visitam. A contrariar tal afirmação está o post que coloquei anteriormente - Estatuto do Animador, que com certeza tem provocado a reflexão de outras pessoas que como eu acreditam na Animação Sociocultural, indivíduos que diariamente se empenham em prol da afirmação e defesa da identidade do Animador, numa militância anónima, mas, consciente de que é chegado o momento de agir em favor de uma causa comum.

A minha curta experiência de vida ensinou-me que em determinados momentos da azafama em defesa de um ideal, não podemos esperar que outros se juntem a nós no imediato, não podemos recear o futuro.

Acredito que um Homem se realiza na luta por ideais, quando actua em circunstâncias adversas em favor de centenas de companheiros.

E porque não sou só eu a acreditar que é possível, convido a visitar o blog do Prof. Doutor Avelino Bento ExDra-Animação » Expressão dramática, teatro e animação cultural e a ler o post "AH! POIS, AS CONDIÇÕES…"

3 comentários:

JOSÉ VIEIRA disse...

Em parte a tua amiga terá alguma razão. Há dois anos e meio que vou alimentando, com maior ou menor regularidade, um blogue e a verdade é que os dedos das mãos chegariam para contar os comentários (dignos de tal nome) e os e-mails que recebi da parte daqueles que o visitaram. Nem mesmo com alguns "posts" deliberadamente provocadores, designadamente para dirigentes associativos (que sei que os leram) da região onde até há pouco vivia, surgiram reações visíveis. É certo que entre os autores de blogues tematicamente relacionados existe de, quando em vez, alguma interacção. Mas tirando isso, existir ou não uma caixa de comentários, um livro de visitas ou um endereço de e-mail vísivel, raramente obtemos a interacção que aparentemente é tão simples com estas plataformas de informação e de comunicação.
E já que ousei deixar-te aqui um comentário aproveito para te felicitar pelo excelente trabalho que aqui tens vindo a desenvolver. Quanto à temática do teu post anterior talvez consiga nos próximos dias escrever também algo, tanto mais que é um tema que vejo debatido há 30 anos sem resultados verdadeiramente palpáveis. Um abraço desde o Continente.

Carlos Costa disse...

Bom dia amigo Albino,

Como sabes nos passados dias 13, 14 e 15 de Julho de 2007 a APDASC realizou o seu I Encontro Nacional de Dirigentes da APDASC, onde foi debatido - a par de outras questões - o Estatuto e Carreira dos Animadores. Há uma luz ao fundo do túnel e vamos mesmo avançar com uma Comissão para a reformulação/recriação do ESTATUTO DO ANIMADOR. Pela designação já vemos algumas mudanças. Temos a convicção que não faz sentido haver um ESTATUTO DO ANIMADOR SOCIOCULTURAL face à diversidade de cursos e ofertas de emprego. Senão repare-se, fará sentido haver o Estatuto do Professor de Matemática? E os outros professores?

Os vários animadores de que falámos aparecerão no conteúdo do Estatuto (animador sociocultural, animador socioeducativo, animador socioprofissional, etc.), para que não se confunda este estatuto com um estatuto para todos aqueles que utilizam a designação ANIMADOR (ex.: animador de discoteca, animador de rádio, etc.).

Essa Comissão terá já a sua primeira reunião ainda este mês, uma vez que estamos a falar de algo que é URGENTE. Assim que a nova proposta de ESTATUTO DO ANIMADOR estiver concebida certamente que irá a aprovação em Congresso de Animadores.

Um abraço.

Carlos Costa

Teresa Norton disse...

Bom...sou eu mesma a Teresa Norton. Sinto-me lisonjeada pela referência porque finalmente se quebra o monólogo! Obrigada ao José Vieira que não conheço por me compreender e ao Albino por me referir. Aproveito a deixa para reforçar que de facto muito poucos têm a coragem de fazer comentários construtivos ou que pela sua perspicácia tenham dignidade para serem publicados. Muitos outros nem se identificam ou usam nomes falsos. Os comentários são sempre difíceis de gerir e por termos nós ainda o previlégio de podermos controlar essa informação, continuamos a estar sós! Um abraço e bem hajam os que interagem com qualidade!Teresa Norton