quinta-feira, 13 de março de 2008

Para reflectir...

Os números da empregabilidade de Animadores é expressiva e muito positiva, se na verdade for efectiva e se comparada à empregabilidade de outros profissionais de áreas profissionais similares. Mas estarão os Animadores empregados a exercer profissionalmente funções no quadro de intervenção da Animação Sociocultural? Quantos Animadores estão profissionalmente em situações estáveis no emprego? É importante que estejamos atentos aos números, pois, os variados programas de emprego - estágios profissionais, programas ocupacionais para desempregados, entre outros, são medidas que certamente previligiam a entrada no mercado de trabalho dos Animadores, especial referência aos programas de estágios profissionais que têm uma duração de nove meses, durante a qual o Instituto de Emprego assume na totalidade ou em parte as custas do programa, e no fim do programa... ?

Muitas vezes os números não passam de operações de cosmética... estaremos a falar de uma política de cosmética para a empregabilidade de Animadores? Convém às instituições que leccionam o curso de Animação.

As instituições com responsabilidades na representatividade social dos Animadores deve assumir o desafio de procurar, fazer um censo de Animadores Socioculturais a exercerem a Animação, cruzando dados com o maior número possível de variáveis acerca das reais condições de empregabilidade dos Animadores. Este é um desafio oneroso, mas fundamental para podermos traçar um retrato social dos Animadores em Portugal.

É importante que dispensemos alguma atenção à dupla realidade da empregabilidade dos Animadores, ou seja, no sector público um técnico superior de Animação aufere um vencimento base mensal X e um outro Animador com o mesmo grau académico a desempenhar funções nas IPSS aufere um vencimento muito inferior, talvez equiparado a técnico profissional. Que critérios de equidade social e profissional? Que medidas há a tomar? Por quem?

Um outro ponto a reflectir é a ausência de uma massa crítica e activa no âmbito do movimento associativo dos Animadores Socioculturais. A participação tem que ser efectiva e presente; a partilha de ideias, o envolvimento em estratégias de intervenção e a reflexão da realidade social em que nós, Animadores Socioculturais estamos envolvidos deverá ser um mote para novos âmbitos de reflexão.

1 comentário:

Smartphone disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Smartphone, I hope you enjoy. The address is http://smartphone-brasil.blogspot.com. A hug.